O Coronavírus e as mudanças nos hábitos.

O coronavírus vai mudar a forma como viajamos e isso provavelmente será bom para nós.

O vírus deve nos forçar a repensar uma indústria que estava prejudicando as comunidades locais, a vida selvagem e nosso patrimônio mundial.  
As indústrias de viagens e turismo pré-coronavírus não funcionarão no mundo pós-coronavírus. Tudo deve mudar: a maneira como voamos, a maneira como jantamos, como esperamos na fila - até como vamos à praia. Nosso próprio conceito de férias pode ter que mudar. 
A natureza, o silêncio e a solidão são os últimos luxos remanescentes nas viagens; o coronavírus destacou os prós e contras dos três. Escapar da multidão enlouquecida, encontrar equilíbrio na natureza, desestressar, absorver a alegria de novos lugares, compartilhar beleza e admiração com os entes queridos - essas são todas as razões pelas quais deveríamos viajar, porém nada disso é como viajamos. A maioria de nós está sujeita aos caprichos de uma indústria aérea que mercantilizou todos os aspectos de nossa humanidade.   
A pandemia pode, portanto, tornar-se um momento de acerto de contas, permitindo-nos considerar como resolver problemas que se tornaram endêmicos para a indústria, como superdesenvolvimento e super-turismo, poluição indiscriminada, destruição ambiental, condições de trabalho injustas, abuso de animais selvagens.  
O setor de viagens e turismo deve, em primeiro lugar, abandonar o mantra de "quanto maior, melhor". É preciso se adaptar, deixando de lado o planejamento de viagens "monstruosas" focadas só em destinos no exterior, agora temos a chance de implementar uma indústria de viagens verdadeiramente sustentável.
Acima de tudo, nós, como viajantes - e especialmente aqueles de nós abençoados com a renda extra e o tempo livre para ser turistas -, temos que tomar melhores decisões. Devemos perguntar: “Quem / O que / Que recurso estou explorando? Como posso garantir que minha aventura beneficie os indivíduos, comunidades, culturas e espaços naturais que encontro?  
A pandemia de coronavírus destacou muitos aspectos insustentáveis do mundo globalizado e todos - hotéis, companhias aéreas, parques de diversões, resorts, destinos, navios de cruzeiro e viajantes - devem fazer um balanço de nosso papel nisso.  
Nunca estivemos tão conectados como o mundo e ao mesmo tão distantes como agora. Voltaremos a viajar, mas quando o fizermos, temos que fazer o que é certo.

Baixe agora o nosso aplicativo

Compartilhe no:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Leia também: